CLIPE: Cavalo de Pau – Naquele tempo

Vídeo e música bonita do novo sucesso do forró Cavalo de Pau, a banda é uma das pioneiras do nosso forró mostra que tá mais viva e fazendo forró de qualidade como nunca!

FALANDO EM FORRÓ: O forró que aprendeu a contar

numeros-620x400

Os números de downloads nunca foram tão importantes quanto depois da era SuaMúsica no forró. O site ultrapassou a barreira de um simples servidor de download para arquivos de música em geral para virar a casa do nosso ritmo tão estimado. Não há dúvidas que atualmente é a maior fonte virtual nordestina do mundo e isso não é pouca coisa!
Há alguns anos a internet de downloads era baseada em links nos servidores Mediafire e 4shared, os gravadores/divulgadores, sem engajados em trabalhar para sua empresa favorita, faziam a festa nas saudosas comunidades do Orkut. Com a facilidade de publicação atual, as próprias bandas puderam assumir o controle de lançamento de suas obras ainda mais de perto. Não vou entrar nos méritos de direitos autorais e discussões mais calorosas sobre lucro de artistas e o modelo ”promocional” do forró, mas observo uma pequena mudança de perspectiva.
O fato é que estamos falando de números e eles nos dizem mais que a numerologia em se tratando de forró. Primeiramente, observa-se uma disponibilidade nunca antes vista no ritmo. O ranking da página inicial é outro ponto crucial pois trata-se de algo extremamente acirrado e a diferença do estar ”à mostra”. Contudo, esse texto não é apenas descritivo da situação: ele nos traz questionamentos como a veracidade dos números e o que eles nos dizem? E não estou falando de idoneidade da empresa que oferece o serviço…

Hoje com a banda larga rápida, barata e acessível a classe média não é tão difícil atingir 1000 pessoas interessada em um nome famsoo no mercado em questão de minutos porém basta 10 mil para criar ilusões. Fãs acreditam que seus artistas estão tendo alcance internacional por muito pouco, 100 mil downloads já é euforia total e sua banda é a ”Top” do planeta. Tenho a impressão que o forró está chegando mais longe mas a velocidade do sucesso é um pouco diferente da de quantas vezes tal arquivo foi baixado.
É bom pro artista se conseguir o alcance real mas PÉSSIMO SE FOR O INTERNAUTA QUE BAIXA, NÃO GOSTA E DELETA, e pior, NÃO VOLTA A FAZER O DOWNLOAD NEM PELA CURIOSIDADE se o trabalho for ruim ou menos que o esperado pelo barulho. Temos um problema real a partir do momento em que investimentos se perdem, ilusões se criam e tudo continua sendo pseudo-algum sucesso.

Download: Noda de Caju – Santarém 04.07.2014

Algumas bandas sempre ressurgem das cinzas e a Noda é realmente uma delas, o show ao vivo desta matéria é lindo. Contém sucessos de todas as épocas, os hits novos do atual vol.20 e os vocalistas muito bons a nível da Valéria e Ricardinho que, sim, são sem igual mas que estão muito representados nesta gravação.

CLIQUE E BAIXE: http://www.suamusica.com.br/#!/ShowDetalhes.php?id=419956&noda-de-cajú-no-santarém-04.07.14-jailson-cds-o-safadão-de-orós-gravando-tudo!!!.html

 

Coluna do Dumar: O bom exemplo “sertanejo’. O forró segue se quiser!

Ontem, o Fantástico, programa jornalístico da Globo, começou a exibir uma série de reportagens sobre o sertanejo e seu sucesso alicerçado em suas raízes e “soerguido” nas novas gerações, desde Chitãozinho e Xororó, passando por Jorge e Mateus, até Gustavo Lima e Luan Santana (alguns dos mais bem sucedidos). Mas o que isso tem a ver com forró? O sertanejo é o ritmo musical que mais disputa mercado com o forró no Brasil. E é extremamente pertinente, nos perguntar, o porquê do forró não está ali, sendo palco de uma reportagem e algumas respostas são bem evidentes, mas que o próprio gênero faz questão de não enxergar.

De cara, a união dos artistas sertanejos é ostentada, enquanto o forró assiste, “desunido”, fragmentado em alguns polos regionais, de domínio de empresas que ao invés de unirem-se pra elevar o ritmo que representam, ao sucesso, disputam mercado da forma mais capitalista possível, fechando as portas de regiões dominantes, pra bandas de empresas concorrentes, o sertanejo trabalha entrelaçado, uns aos outros, fazendo parcerias, revelando novos talentos, contribuindo de um modo geral, para que esse “solo fértil”, continue dando frutos.

Inúmeras canções gravadas em forró, são regravadas no sertanejo e de imediato “estouram”, pois além de serem unidos, o sertanejo tem dois amigos fiéis. A mídia e o público, que andam de braços dados pra lucrar e consumir, respectivamente, as canções interpretadas por duplas ou solo, que não mudam os seus vocais. Enquanto as bandas, salve raríssimas exceções, a cada ano tem frentes vocais distintas. As exceções, Aviões do Forró e Wesley Safadão (que segue solo a algum tempo), são de longe, nossos melhores representantes nacionais, mesmo que nem sempre o que tocam, não são considerados coerentes com o que é forró.

É preciso que o forró seja visto, não só como um produto, indústria geradora de empregos ou uma fonte obtenção de lucro dos empresários que o regem. É preciso que a identidade do gênero seja respeitada. É preciso que as fontes compositoras sejam respeitadas e dignificadas como merecem. É preciso que unam-se, que apoiem-se em mercados onde seus concorrentes não entrem. O Nordeste não é o planeta do forró, muito menos o universo, mas se continuar do jeito que está, poucos irão chegar a quebrar barreiras, ultrapassar fronteiras geográficas e a maioria, apenas sobreviverá com o pouco que oferecem e recebe. Isso parece ser suficiente pra muitos. É preciso que o forró vista-se de humildade e paz, pra ser grande!

O Desabafo de Dorgival Dantas

Não que eu dependa disso para ser feliz, mas” a muito tempo venho perguntando.
DEUS, conhece minha história, sabe da batalha que enfrento defendendo a cultura, honrando a profissão, cantando o amor, elogiando a mulher, sem palavrões em minhas canções, tentando construir uma história para deixar não só para minha família, como para todos que me conhecem e gostam do que faço. Sabes, como é difícil, porque enquanto se canta uma canção que fala de amor, dez ou mais tentam sufoca-la com um tema mesmo passageiro e imarcavél na vida da gente, mas que devido apoio de uma mídia muito bem feita, por quem muitas vezes nem curte, mas pelo fato dos interesses… Apelam batendo com força deixando praticamente sem chances quem não se presta a certas coisas para atingir o “Sucesso”. Tento da melhor maneira dar atenção a todos que se aproximam e vem falando que é cantor, compositor, sanfoneiro ou que tenha qualquer outro talento. Não queria falar mas” já contribuir de muitas maneiras com alguns, quem me conhece sabe que é verdade, já dei varias sanfonas, meu sonho era poder dar mais, pois sei muito bem como é ter um sonho, vontade, o dom e não ter a ferramenta para praticar e ganhar o pão. Mas voltemos ao começo. Como pode depois de tudo isso, vê tantos aparecerem e EU não ter uma oportunidade melhor de mostrar minha história?
Canções em novelas, filmes, gravadas por grandes artistas, bandas e EU sempre escondido? Desculpa, mas” acho que merecia pelo menos um pouquinho mais de oportunidades para mostrar melhor o dom que DEUS me deu. Bom, só quis desabafar um pouco, colocar pra fora o que talvez alguns se perguntem também. Mas seja feita a vontade de DEUS.
Termino pedindo. Analise minha história, reflita, pesquise e me diga um programa, nacional, desses que sabemos que pode projetar uma carreira para todo país, e fora também, tipo Faustão, ou qualquer outro com mesmo potencial que já tenha me dado espaço mesmo para mostrar meu talento? Talvez depois do que escrevi aqui, se fechem mais ainda algumas portas ou não, quem sabe. Mas” repito. Nunca disse: Eu não preciso, mas” graças a DEUS e vocês, também não dependo disso para construir uma bela e limpa história.
Desabafo de Dorgival Dantas 👆
Olhem só o qe o Dorgival falou sobre os outros hitmos .. 👇
Leiam minha postagem anterior.

Observem o poder da união. O Axé fez isso, o samba e agora essa matéria mostrando que o sertanejo também pensa assim.

Eu como Forrozeiro pergunto, no nosso forró, existe essa união?

Se existisse, teríamos muito mais destaque… Você pode até dizer Pô, Dorgival falando do forró? Muito pelo contrario, estou tendo a coragem de expressar o que sinto e penso, e acredito que seja a verdade. Observe a canção que cantaram. Se existisse união no forró, faríamos sucesso em outros estados, onde se destacam vários estilos, Rock, Samba, Sertanejo que fazem também muito sucesso aqui no nordeste. Levaríamos nosso FORRÓ pensando num TODO! Sem separatismo. Eles estão fazendo um trabalho de resgate aos eternos mestres da Musica caipira sertaneja. Aqui, uns ficam dizendo que tocam forró Original, outros Pé de serra, não sei como não criaram Pé de Dilma ainda. Forró raiz, romântico, até Vaneirão que é um ritmo gaúcho. Em vez de focarmos só no FORRÓ. Nossos grandes mestres pioneiros, até que são mencionados, MAS” só falar adianta? Claro que existe EXCEÇÕES, pessoas que defendem não só o forró, mas a cultura num todo. Sei que posso desagradar a uns falando dessa maneira, mas deixo bem claro que não é esse o propósito, meu propósito é, ver todos unidos, levantando a bandeira do Forró como merece e precisa sem Exceção, ajudando uns aos outros para felicidade e orgulho de todos!

20140721-082236-30156014.jpg

ENTREVISTA: Kelly Freitas – Gatinha Manhosa

Dona de uma das vozes mais incríveis do nosso forró e já sinônimo de Gatinha Manhosa, Kelly Freitas topou conversar com a gente sobre a vida e trajetória no forró. Ficou super legal, confira nosso bate-papo com essa super cantora!

 

PF: Kelly, como começou sua carreira como cantora?  Quais bandas passou antes de entrar na Collo de Menina, a primeira grande banda que te destacou no meio forrozeiro ?

Comecei muito cedo, meu pai cantava e tocava muito bem, isso logo me despertou! Comecei a cantar em grupos, depois passei pra umas bandas maiores. A primeira banda mesmo chamava-se Pancada de Amor, depois passei em Percurso Musical, Cebola Ralada, vixe, cantei um bocado por ai, então veio o convite pra formação da Collo de Menina e eu fui.

PF: Como surgiu o convite pra Gatinha Manhosa e como recebeu essa proposta?

Sobre a Gatinha, há uns 3 anos vínhamos amadurecendo essa idéia de Edson Lima, quando recebi o primeiro convite (de vários vários) ainda na Collo. Fiquei surpresa e feliz porque sempre fui fã dessa galera do forro romântico, me senti das boas (risos) porque para estar no meio de Ângela Espindola e Edson Lima tem que ser bom e no momento certo aceitei.

 

PF: Qual sua relação com Ângela Espindola, os boatos no meio forrozeiro muitas vezes são infundados, é verdade que vocês não se dão bem?

Minha relação com Ângela? Olha, na verdade, é claro que nenhuma cantora teria coragem de declarar ódio uma pela outra numa entrevista ou coisa assim, por isso dizer que amo, que somos grandes amigas tornou-se até banal sabe? Sempre declaramos nosso amor, respeito e admiração uma pela outra, eu digo SEMPRE. Ângela é mas uma irmã que eu ganhei de Deus, durmo na casa dela, ela dorme na minha, comemos juntas, sorrimos juntas , até sofremos juntas, nunca na vida olhamos nem de cara feia uma pra outra…Contudo se ainda restam dívidas, fazer o quê? Nesse exato momento tô aqui de boa cuidando da casa dela, junto com a filha dela Bianca Espíndola… Agente se ama, somos irmãs e já tem quase 2 anos que estamos juntas! E aí? Quem briga geralmente são alguns tipos fãs que por algum motivo procuram chamar atenção de forma errada!

PF: Você acredita que esta fase do forró ostentação terá vida longa , você acompanha e curte essas bandas deste seguimento ?

 

Olha fica difícil dar uma opinião assim, ate porque respeito todo mundo, sabe, acho que tem espaço pra todas as bandas. Mas quanto ao seguimento dessas bandas, sou suspeita pois não saí de uma banda completamente romântica, porém não ostentávamos, então desejo que dure o suficiente enquanto for bom, não é o tipo de forró que eu paro pra escutar mas trabalho sem problemas com o estilo e respeito muito!

PF: Há boatos de qua a Collo de Menina estaria voltando. Você voltaria pra banda caso o Erivan quisesse manter a formação de antes? 

Olha a Collo de Menina é a minha cara. Uma volta seria muito bom pro mercado porque é uma super banda, falar de Collo pra mim é difícil foram quase 10 anos, é muito importante pra mim, a empresa é seria, responsável e eu admiro muito, mas o futuro a Deus pertence. Em todos os sentidos!

PF: Caso surja a oportunidade de você escolher um cantor(a) pra fazer um dueto com você quem escolheria e por quê? Você acredita em amizade verdadeira no meio forrozeiro?

NETO ARAÚJO, sem dúvidas ou especulações! Meu eterno parceiro e que me perdoem os outros, mais nossa relação é intensa e fraterna. Acredito sim em amizades no meio, eu por exemplo tenho várias que construí e até hoje mantenho contato e quando encontro faço aquela festa! Pessoas com coração ainda existem, e falsos temos em todo lugar, as vezes até dentro de casa

 PF: Você recebeu o convite pra ir pro Bonde do Brasil assim que saiu do Collo de Menina?

 

O bonde do Brasil foi um projeto que eu vi nascer, ajudei e incentivei.Gravei vocais, ajudei até com algumas escolhas, foi um projeto feito em primeiro lugar pra dois homens que no caso eram Fernandes e Jonhson. A idéia das meninas veio depois assim como o espaço que elas estão conquistando agora, quando tudo isso aconteceu eu ainda estava na Collo e nunca tive interesse de sair de lá nem para as maiores bandas as quais eu recebia convite, sempre apostei na Collo. Depois o Bonde tinha que vir com a cara dele e veio. E nem com a minha saída da Collo, porque lá tem duas cantoras que começaram lá, isso é a história delas, o espaço é delas. O meu sempre será na Collo de Menina independente de estar na ativa ou não

PF: Mesmo com a correria de shows e viagens você consegue fazer o papel de dona de casa e de mãe já que você tem dois filhos lindos?

Consigo mas confesso que é um sufoco, viu? Não é fácil e principalmente agora com bebê que requer muita atenção, chego em casa cansada e saio cansada. Porém quero dizer que COMPENSA fazer o que ama e ainda mais estar com quem ama, faço um esforço e minha recompensa é amor e carinho de ambas as partes.

PF: Você tem uma relação muito bonita com seus fãs, da atenção a todos e os trata muito bem. Você já se desentendeu com algum deles ou já foi mal interpretada?

 

Meus fãs de verdade são meus amigos, presentes valiosos que Deus me deu, agradeço todos os dias pela vida deles e por me amarem de uma forma tão intensa e respeitosa. Só posso retribuir com o mesmo amor, se já ouve algum desentendimento deve ter sido em algum momento que não nos conhecíamos, pois mal entendidos, má interpretação sempre acontecem, porém com quem me conhece de verdade não. Tenho aproximação demais com meu fã clube eles são familiares que tenho espalhados por esse Brasil. Á eles, o meu amor!

PF:  Como você vê a atitude de um fã que viaja de cidade em cidade e que faz loucuras pra estar ao seu lado? Você concorda com essas atitudes?

Olha eu acho lindo e gratificante ao meu trabalho esses esforços, porém eu tenho um coração de mãe sabe, quando vejo eles nos shows fico extremamente preocupada com a volta década um, com a hospedagem, com a alimentação e até com a entrada no show. Então eu amo mas me preocupo muito, peço sempre a Deus que interceda pela vida deles.

 

Kelly, infelizmente é chegado o fim da nossa entrevista, deixa pro nosso site e comunidade forrozeira a sua mensagem de despedidas. Muito obrigado!

 

Obrigada a vocês que fazem o blog  www.forro.wordpress.com e Círculo de Forró pelo carinho e atenção com a minha pessoa. Um beijo no coração de cada leitor e pros meus queridos fãs de todo Brasil que fazem de tudo pra estarem junto a mim. Estou à disposição, um abraço e muito sucesso pra vocês!

 

Por Layron Sousa

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 36 outros seguidores